sábado, 1 de março de 2014

Quarta, dia 5 de março, no programa "Rua Segura", da CMTVCabo, Isabel Pedrosa Branco Pires, um dos nossos membros, vítima de Stalking e de Cyberstalking, falará sobre a sua experiência, na primeira pessoa, do que é ser alvo do delírio de ciúmes, da "Síndroma de Otelo"

2 Responses so far.

  1. .

    .

    . from thailand . with love . :)))) .

    .

    . 11:12 a.m. .

    .

    .

  2. "Folie à deux (“loucura a dois”, em francês) é uma síndrome psiquiátrica muito rara na qual um sintoma de psicose é transmitido de um indivíduo para outro. Segundo o DSM-IV-TR (APA, 2002), a característica essencial do Folie à Deux, chamado neste documento de Transtorno Psicótico Compartilhado, é um delírio que se desenvolve em um indivíduo envolvido em um estreito relacionamento com outro, às vezes chamada de "indutor" ou "caso primário", que já tem um Transtorno Psicótico com delírios proeminentes. No CID 10, o transtorno é chamado de Transtorno Psicótico Induzido (F24) e aparece como uma sub-categoria do Transtorno Esquizotípico (F20 a F29)..

    O contexto no qual a loucura a dois se desenvolve é um ambiente cultural isolado das demais pessoas, no qual um parceiro pode retroalimentar o delírio do outro. O transtorno costuma iniciar com uma diferença no poder e na influência dentro da dupla, sendo o “verdadeiro” psicótico de caráter enérgico e ativo. Mas Lasègue e Falret alertam que o indivíduo induzido ao sintoma psicótico também exerce um papel ativo em sua loucura, na qual se engaja em função de algum interesse pessoal: “Não se sucumbe à fraude a não ser pela sedução de um lucro, qualquer que seja. Não se cede à pressão da loucura a não ser que ela o faça entrever a realização de um sonho acalentado.” (Lasègue & Falret; 2006:717). A natureza desse interesse, entretanto, não é exposta pelos autores, mas a teoria parece apontar para uma recompensa em termos do apoio e da intimidade que se fortalecem com o desenvolvimento da loucura a dois. Progressivamente, ambos passam a compartilhar um sistema delirante e tal situação tem por efeito reassegurar os parceiros quanto à legitimidade de suas idéias e a encorajar-lhes o desenvolvimento cada vez mais sistemático de suas concepções alienadas.
    Esquizofrenia é provavelmente o diagnóstico mais comum do caso primário, embora outros diagnósticos possam incluir Transtorno Delirante ou Transtorno do Humor com Aspectos Psicóticos. O conteúdo das crenças delirantes compartilhadas pode depender do diagnóstico do caso primário e incluir delírios relativamente bizarros, delírios congruentes com o humor ou delírios não-bizarros característicos do Transtorno Delirante"

 
 

Blogger news

Blog Archive