#Post Title #Post Title #Post Title #Post Title
domingo, 24 de junho de 2018

marinhos

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

Um dia, crescem-vos algas nos pés.
Chegavam cedo, ainda a areia não tinha secado da praia mar e os toldos quietos à espera da sombra. Os calções, às riscas amarelas e brancas num, brancas e amarelas no outro. Os olhos vivos de descobrir mundos, as pernas inquietas de correr riscos.
Não se afastem.
Passava um barco e sentavam-se na rocha grande e eles pequenos no fresco da água. O reflexo restituía-lhes as duas faces quase iguais e as caretas e os trejeitos e eles riam-se.
Afastavam-se. Descobriam ouriços, anémonas, caranguejos, lapas e burriés. Guardavam as conchas nos panamás brancos a pingar sal. Os dedos das mãos ficavam engelhados e o queixo tremia de frio. O homem dos gelados perguntava: e hoje, quem é o menino? é ele, respondiam, apontando um para o outro.
Ao décimo dia já sabiam mergulhar e nadar. Ao décimo primeiro abriram os olhos debaixo de água, exímios a expulsar o anidrido carbónico, a serenar a necessidade absoluta de oxigénio, a pairar sem oferecer luta à impulsão. Foi então que os viram. Pequeninos, lentos, as caudas enroladas num farrapo de alga, as barbatanas dorsais numa aceleração louca, o focinho tubular. Os rapazes suspensos e trémulos de espanto permaneceram submersos, os olhos bem abertos, os braços e as pernas como barbatanas contidas e os cavalos-marinhos soltaram-se e enrolaram-se-lhes nos cabelos e dir-se-iam filamentos de luz encaracolada a dançar.
Guardaram segredo, miméticos, cúmplices. Depois do equinócio cresceram-lhes algas nos pés.
Há noites na cidade à espera do outono em que eles amarinham, pequeninos, lentos, o focinho tubular, as caudas aneladas a um fio de cabelo e matam saudades dos rapazes aquáticos que guardavam conchas com água do mar. 
Não se afastem, o ruído noturno assemelha-se a um marulhar.


uma revisitação .intemporal.

[ Read More ]
sexta-feira, 22 de junho de 2018

Diário da vandalização da Altice Arena, ex Meo Arena, ex Pavilhão Atlântico, território do Montez, genro do bimbo de Boliqueime, Cavaco Silva - Então, já só faltam 24 horas para os tumultos do ano e os tumultos do ano ainda não começaram, mas já há contactos e manobras do lado do Gabinete do Sacramento, por que o Luís Montez já exigiu que os estragos e danos estruturais da Altice Arena sejam incluídos nas verbas a cativar do Orçamento de Estado de 2019, por que a coisa vai ser mesmo séria, há alerta em toda a zona de Olivais Norte, Parque Expo, Sacavém e Moscavide, e ordem para os residentes não saírem à rua depois das 12 horas, protegendo vidros, portas e janelas, por que 80 seguranças não chegam, contra os bandos descontrolados pelo ectsay, os charros, as b’jecas e os red-bulls, os "Hammerskins", a Juve Leo, os dissidentes da Juve Leo, o Grupo 1143, “Los Bandidos”, e os bandidos caceteiros do Pinto da Costa, que também já foram convidados, a brigada de “camionistas” e fufonas da pesada, da nossa fufinha querida e linda, Goreti, da PSP, Parque Expo, mais o GOE e o DAE, em alerta vermelho, e até a gaja grávida da administração, que está escalonada para essa tarde, e não sabia da desgraça que vai acontecer, vai haver muitas mulheres abusadas, muitos “caralhos, foda-se”, braços partidos, e muitos filhos a ser separados dos pais, sem Melania que lhes valha, o Bruno já deu ordens aos seus caiques, e já mandou sms ao João Nuno, para saber como agir em ocasiões assim, a ordem é arreia primeiro, e pergunta depois, aos que ficarem a estrebuchar no chão, se precisares, o “Macaco” vem-te ajudar, e já vêm camionetes de adeptos de todo o país, num protocolo de última hora assinado com a máquina de mobilização de barrigudos e videntes de Fátima do Arménio Carlos, “vamos todos a Lisboa, para uma manifestação para apoiar o nosso Sr. “ Baltasar”, Presidente do Conselho de Ministros”, e o outro, Jaime Marta Soares, sabe bem como atua o gang dos incendiários, está tudo à distância de um punhado de sms e portáteis, os gajos vêm por ali, com as bombas incendiárias, e pegam fogo ao pavilhão, “há dem” morrer muitos lá dentro, mas tinham sido todos avisados, é, ou não é?... Estão confirmados os ”Hell Angeles”?... Sim, estão, e vêm todos, mal cheguem as primeiras Harley Davidson a abrir, são eles, a ordem é partir dentes e dedos, e deixar os gajos a sangrar que nem porcos no lago das bandeiras do pavilhão, por cada um que entre, devem ficar lá a boiar, pelo menos, três peças, pá, é assim, os ”Red & Gold” já tinham sido avisados desde o Prior Velho, se não quiseram acreditar, temos pena, pá, é a vida, é mesmo assim. E quanto ao resto, Angola também já deu luz verde, e quando Angola dá luz verde para que seja reanexado o Sporting, a sua Cabinda Verde, é por que a coisa está mesmo verde, trazem tudo, até a moca tribal, com que esmagaram a cachola ao Savimbi, e como o importante é começar já a pensar no depois, o Álvaro Sobrinho, que está magro, magro, magro, vai aproveitar a sua estadia em Lisboa, para os tratamentos contra o “Bichinho”, para encomendar ao seu cunhado, Gonçalo d’Artes, um medíocre, que odeia os Braganza Mothers, por que foram os primeiros a dizer que eles cheiravam mal, o Gonçalo d’Artes, que fez os mamarrachos das sedes todas do tempo em o BES-Angola branqueava capitais em África, vai ficar com o projeto de reconstrução do Altice Arena. E parece que ele já está a desenhar uma coisa muito ao gosto da falta de gosto dele, toda em cubos pretos, como as gaiolas dos macacos do Estoril Sol Residence, ou seja, tudo está bem, quando vai acabar em bem 😊

[ Read More ]
quinta-feira, 21 de junho de 2018

Verão

[ Read More ]
segunda-feira, 18 de junho de 2018

Diário do fim do Tiago Brandão Rodrigues - Ora, aí estão os novos exames nacionais, inúteis, cheios de gralhas e de falhas, pensados para treinar papagaios e símios miméticos de baixa competição, e que só servem para as stôras que estão no IAVE a fazê-los, passarem, entre "ais" e suspiros, informação privilegiada às amigas queridas, discretas e seletas, que dão explicações a preço de ouro, para poderem, em Miraflores, nos Salesianos, no Restelo e no D.ª Amélia, sacar euros a quem pode pagá-los, e é esta máquina gigantesca do insucesso que passa completamente à margem de quem não pode financiar a necessidade de explicações, e sobretudo do Fisco, por que isto é tributado por todos nós, à pala de quem não coleta. Quanto à gaja da associação de Português, "comuna", presidente do sindicato, Edviges Ferreira, que mandou a burra dos Salesianos estudar Alberto Caeiro, e os contos e poesias do séc. XX, mais a importância da memória, a Edviges, a quem as concorrentes finalmente fizeram genialmente a cama, no ano passado, por que a Edviges, dizíamos, devia levar muito mais caro do que as outras, já que os explicandos dela saíam sempre muito mais preparadinhos do que os delas, ora, a Edviges está na boa, já que mais vale ter mau hálito do que não ter hálito nenhum, e na boa também deve estar o "garganta-funda", o Miguel Bagorro, a quem elas encomendaram o frete de denunciar a sua colega Edviges, por ter apanhado no meio de uma explicação de Português que estava a dar -- só deus sabe se também a não pagar impostos -- e a quem todos reconhecemos a revolta, por que é mesmo muito mau trabalhar tanto quanto o Bagorro, para quem as "explicações" integram o "Intelligent Design", e são, portanto, parte do desígnio de Deus, dizíamos, trabalhar tanto quanto o Bagorro, e acabar a receber, miseravelmente, muito menos do que a Edviges. Chama-se a isto concorrência desleal, e é desleal em todas as frentes, e é sobre esta porcaria, idêntica ao "Futebol", que assenta a trama dos "Exames Nacionais", sobre os quais aqui escrevi, dada, como dizia a defunta Edviges, a importância da memória, para que nós não esqueçamos nada disto. E quanto ao Bagorro, apenas se lhe deseja que, nesta nova lufa-lufa de 2018, tenha finalmente conseguido criar nome para poder passar a cobrar (sem impostos) mais do que cobrava a concorrente Edviges. Bem hajam, meus amores, que a luz do IAVE se faça sobre todos vós :-)


Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


O pais está cheio de gajas do IAVE, que vivem dos chumbos dos alunos, e cheio de edviges e de bagorros, e de quem os pode pagar. Os exames?... Obviamente, extingo-os, e o IAVE também.
[ Read More ]
domingo, 17 de junho de 2018

podíamos ficar aqui o dia inteiro

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas
toutinegra-do-mato

Há as residentes e as estivais, as de cabeça preta, garganta branca, as de barrete azul e peito laranja. O anel orbital avermelhado, bigode branco. As carrasqueiras, as do mato, as reais, as tomilheiras. As que gostam da vegetação rasteira, dos azinhos, dos lameiros, dos bosques, dos matos densos, dos jardins urbanos, dos humanos. As que se deixam observar e as esquivas, que se escondem nas copas das árvores, cultivam o distanciamento e a linhagem da ordem, da família, do género. Tantas são, que se viajarmos para muito longe, descobrimos as anãs, as de óculos, as falcão, as de Chipre, as árabes e as de Ménétries. Reconhecer-lhes o canto é a melhor forma de as encontrar. E simultaneamente a mais difícil. Podíamos ficar aqui o dia inteiro a falar das toutinegras, das vocalizações matraqueadas, dos chamamentos secos, tac, tac, do canto melodioso que invade as manhãs de primavera. Não fora esta semelhança que lhes encontro, de cantarmos de maneira diversa, como diversa é a forma de voar.
[ Read More ]
sábado, 16 de junho de 2018

Santa maria dei fiori

[ Read More ]
quinta-feira, 14 de junho de 2018

Diário da Grande Nação Pedófila - Sim, Mário Centeno já foi avisado: os amigos da "Chose" Europeia e Mundial já têm em marcha os poderes dos tribunais europeus, e o aviso é sério, indemnizações de Carlos Cruz, Paulo Pedroso, Ferro Rodrigues e "Bibi" podem custar ao Estado muito mais do que os 600 000 000 de aumentos dos professores. As restantes medidas custam menos, mas são muito mais propedêuticas: Pedro Namora poderá voltar a ocupar, desta vez gratuitamente, o quartinho do pardieiro do Daniel Taborda, irmão da mulher a dias da Manuela Ferreira Leite, Carlos Silvino será reintegrado nos seus dormitórios da "Casa Pia" e o Granja poderá voltar a "atacar", como "freelancer", nos chichis dos barcos de Belém, e até já há um acórdão para se voltar a recuperar (projeto de Souto de Moura) a traça da "Casa dos Érres". Infelizmente, não se pode é ressuscitar "a Coxa", o Carlos Barbosa, do PSD, que batia com a bengalinha no chão, enquanto a rapaziada ficava toda de joelhos, em semicírculo, a tremer, abençoado Salo e mais os 120 dias da Sodoma Portuguesa, vai ficar tudo na mesma, para se esquecerem de que está tudo cada vez pior, com eles a voltarem a reocupar todos os seus anteriores poleiros :-)

[ Read More ]
quarta-feira, 13 de junho de 2018

13 de junho

[ Read More ]
terça-feira, 12 de junho de 2018

Donald Trump e Kim Jong-un, o apogeu do neobarroco mundial

[ Read More ]
segunda-feira, 11 de junho de 2018

Diário do fim daquela teia complexa de fraude, corrupção, tráfico de corpos, influências e branqueamento de capitais, que tinha o nome de "Futebol", no início do séc. XXI - Sim, o "Mustafá", chefe da Juve Leo, manda dar comida, "produto", seringas e gajas aos detidos da claque, e diz que o melhor está para vir, quando puser a boca no trombone, e despejar no "Correio da Manhã" a lista completa dos deputados do PS, PSD e do CDS com ligações à Extrema-Direita, e os encontros que a "Juve" lhes tem patrocinado, e a seguir vêm os negócios todos, os jantares, e as sociedades de advogados que têm sustentado "La Chose". Ainda não é caso para a Eduarda Proença de Carvalho ter de largar a sua "Curva Belíssima", mas lá chegaremos, e o João Nuno e o "Macaco" sabem bem do que o pessoal está a falar... Entretanto, agora é preciso calminha, que no dia 23 esses gajos todos vão ver o que é apanhar nos cornos em direto, com as televisões a ver, e se essa merda correr mesmo mal, fodemos ali todos, em direto, e a seguir vão também os gajos dos jornais e das televisões, filhos da puta, mentirosos do caralho, sempre a quererem lixar o pessoal!...

[ Read More ]
domingo, 10 de junho de 2018

song without words

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

pássaros felizes
[ Read More ]
sábado, 9 de junho de 2018

Comprem, meninas d'Oeiras, comprem, comprem casinhas sem tino, vão das varandas do Xandre aos alpendres do Isaltino

[ Read More ]
sexta-feira, 8 de junho de 2018

Diário do fim do canal chat do lisboacrusingchat.com e do #Gayengates, da Ptnet - Sim, só deus e a irmã Lúcia sabem com que surfista norueguês, de 18 anos, olhos azuis e cabelo ruivo, o padre da Maceira se foi encontrar naquela noite. Uma coisa é certa, aprendeu a lição, e nunca mais voltará a correr atrás de miragens dos "chats" :-)







Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas



A Santa até faz milagres, sim, mas nunca fez nenhum depois das 23 h., e nunca na Pensão Estrela do Mar, e ainda menos com o pinhal todo, todo, queimado, ao pé do areal da Praia da Vieira e das Valeiras
[ Read More ]
quarta-feira, 6 de junho de 2018

Diário da ascensão da simplificação do nome de Tiago Brandão Rodrigues para Lourdes Rodrigues II, "Lurdes Rodrigues Deux" (só para os amigos) - Então, o Poucochinho Monhé, António Costa, veio finalmente declarar, e muito bem, que não tinha 600 milhões de euros para investir nos alicerces do Ensino, os professores, e é verdade que até não tem, por que não se pode ter ao mesmo tempo 600 milhões para pagar para ensinar, 600 para pagar ao BES/Novo Banco, para fingir que não faliu, 600 milhões para pagar ao BPP, ao BPN e ao Banif, que faliram, 600 milhões para enfiar no Montepio, que ainda vai falir, e muitas vezes 600 milhões, para continuar a injetar na Caixa Geral de Depósitos, para financiar todos os negócios fracassados dos grandes amigos do Sistemão, ah, sim, e vocês até sabem quem eles são: comprem, comprem, meninas comprem, falências de Barcelona, vão das bordinhas do Vara às bordas da Celeste Cardona. E, como se isto não bastasse, se se derem 600 milhões aos professores, não se poderiam continuar a dar 600 milhões às Parcerias Público-Privadas, dos amigos do Cavaco, e o que seria das gorduras mórbidas do Ferreira do Amaral e da sua Lusoponte, hein?..., não, isso, não, o Estado deve continuar a respeitar todos os seus encargos e os muitos 600 milhões de euros que isso lhe saca dos bolsos anualmente. O resto, que é a cereja em cima do bolo, já não passa pelo Poucochinho Monhé, mas sim pela fêmea do Poucocinho Monhé, a Fernanda Tadeu, uma brava, que se, em 2014, não tivesse embarcado na rescisão amigável de contratos dos professores (!), estaria agora no topo da carreira, com o descongelamento da contagem de tempo,de janeiro, e ela até acha que se os professores todos fossem como ela, todos os professores estariam agora no topo da carreira, e não precisavam de andar a contar tempo de serviço para nada, e ela até tem razão, no estado em que estão, todos os professores gostariam de ter estado casados com o seu Poucochinho Monhé, e poderem todos ter rescindidos os seus contratos, para se dedicarem à jardinagem. E os que não pensam isto, e continuam a ser muitos, cada vez mais lamentam viver num país onde ficarão para sempre pelo meio da carreira, o país da Fernanda Tadeu e do seu Poucochinho Monhé, que deram um golpe nos resultados eleitorais para chegarem ao Poder

[ Read More ]
terça-feira, 5 de junho de 2018

Diário do luto da Grande Nação Pedófila, no país secreto da "Casa Pia" - a comunidade pedófila portuguesa pede-nos, por este meio, que transmitamos ao país a grande e infindável dor que sente, uma coisa que lhe começa no coração, atravessa os ossos e só pára às matubas. Sim, o Frank Carlucci, uma referência, uma espécie de Pinto da Costa da coisa, morreu. Morreu o "embaixador Carlucci, pedófilo tão compulsivo que chegava a ter ataques de fúria quando não o "serviam", e ao morrer deixa afundados em pesar todos, e foram muitos, os que com ele lidaram, trabalharam e criaram vínculos de afeto e cumplicidade. Carlucci era um dos grandes, e, só não se decreta luto no Parlamento, por que o Ferro Rodrigues defende que estas dores devem ser discretas, e as pessoas devem ter direito a ser protegidas no seu sofrimento, sobretudo quando ele é muito grande. E o que mais pesa nesta morte irreparável é o Carlucci ter morrido, sem saber que a sua querida "Casa Pia", o território sagrado que ele deu ao Soares, para impedir que caísse nas garras do Cunhal, está na mesma, ou melhor, por que eles agora produzem-se, imitam os modelos patrocinados pela Teresa Guilherme e pelo Goucha, e há os que até cobram mais caro, mas isso não importa, para quem gosta de pagar forte e grande (sendo que se considera "grande" acima de 20 cms...). Morreu o Carlucci, mas fica a obra e ficamos nós, "Let us make America great again" (fim do comunicado)



Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas 




Morreu o "Carlucci, pedófilo tão compulsivo que chegava a ter ataques de fúria quando não o "serviam"... Puta que o pariu... :-\
[ Read More ]
domingo, 3 de junho de 2018

um sapo não fuma

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


A rapariga queria ser sapo. Vestia-se de verde, treinava saltos em comprimento, coaxava ao entardecer e desenvolveu um estranho gosto por gafanhotos fritos. O bom-pai que era o seu, invocou a fada-madrinha para que conversasse com a rapariga e lhe mostrasse como era bonito e elegante um vestido cor-de-rosa.
As meninas não podem ser sapos, disse a fada. A rapariga, sem paciência para romances, respondeu, está bem, então quero ser aviadora. Não podes, disse a fada. E engenheira? Também não. E escultora? Não. 
Zangada, a rapariga replicou, quero ser sapo e fim de conversa. A fada-madrinha pestanejou três vezes e sarcasticamente disse, os sapos não fumam. Ah, não? disse a rapariga, então está bem, quero ser princesa.

[ Read More ]
sábado, 2 de junho de 2018

Sim, os meios aéreos de combate aos fogos têm de ser sobretaxados, e é agora que convém sacar o máximo possível aos cofres públicos, por que vem aí o horrível verão de 2018, em que metade de Portugal ficou em cinzas, impedindo a circulação em autoestradas e pondo em risco várias cidades. Nós não podemos permitir isso, e até se sabe que o Dias Loureiro está com algumas dificuldades financeiras, e há gente muito sensibilizada e sensível a isso, vários nomes, gente boa, de quem nunca se fala, que prefere ser discreta à sombra do que ser falada à luz dos fogos, só me vem à cabeça uma, com o coração de ouro, Ferro Rodrigues, deem lá o dinheiro ao meu compadre, coitado do homem, coitado, que não faz mal a ninguém... :-)

[ Read More ]