terça-feira, 22 de abril de 2014

APAV versus Stalking e Cyberstalking em Portugal: um seminário sobre a perseguição dos monstros reais e virtuais

24 Responses so far.

  1. Contra o monstro que durante 7 anos perseguiu Paulo Pedroso, Luís Alves da Costa, Rynaldo Papoy, Tiago Soares Carneiro, Eduardo Freitas, Margarida Azevedo, João Pestana, Paula Montez, Manuela Baptista, Paulo Acácio, Isabel Pedrosa Pires, Karocha Diaz-Bérrio, Helena Feliciano, Betty Martins, Teresa Girão, Madalena Lara, Maria Aires, Luís Prata, o "Mentiroso", Joaquim Carlos, Abel Leite, Paulo Vidigal, entre muitos nomes

  2. Que têm contribuído para manter vivo este espaço de sátira e diversão, bem como conspurcar, com a sua obsessiva demência a reputação dos lugares e instituições públicos e privados a que essas pessoas se encontram associadas. Que a Lei tenha mão pesada contra este flagelo

  3. Às vezes é preciso uma vida para chegar a descobrir o verdadeiro sentido da palavra "horror", e de perceber o que é alguém estar interiormente gangrenado. Mas aprende-se e já se pode dizer, na primeira pessoa, "EU VI"
    Tem o valor de uma experiência

  4. Semiramis says:


    O horror interior dessa gente não deve ter descrição

  5. Um dia a fatura disso tudo chega. Pode tardar, mas vem. Isso é certo. Um dia a vida apanha-lhe na esquina e dá uma sova que nunca mais esquece. E não haverá ninguém para ter pena...

  6. Todas as hienas acabam vítimas dos seus próprios abutres interiores.

  7. .

    .

    . frustração e cobardia . sempre de mãos dadas . :( .

    .

    .

  8. também sou vítima

    sistemática ou pontualmente, continua


    uma questão permanece, afinal de que lado está o medo? o que se esconde, tem muito a esconder

    eu não

  9. O medo é a face de quem vive da noite para atacar. Não precisa de ter medo: já tem cara. O pior receio de quem tinha medo era julgar que não tinha cara.

    É... disforme

  10. Vem aí o "close up", mas não tem Cecil B. de Mille: é uma coisa pobre, miserável, rasteira

  11. Arrebenta says:

    E o agradecimento à E-Ko, que entre tantos sobressaltos, tentativas de linchamento e ataques aos espaços, sempre permaneceu a fiel reconstrutora, a partir do zero

  12. Em certos casos percebe-se por que certos países ainda mantêm a pena de morte

  13. Fazer-se uma revolução, para 40 anos depois se ter alguém frustrado emocionalmente, com distúrbios psíquicos e afetivos, a tentar ir buscar o lápis azul da Censura, para fazer justicinhas por conta própria.

    Não há nada que um par de estalos dado a tempo não resolva. Neste caso, eram MUITOS pares de estalos

  14. Esses excrementos já vêm do tempo da "Santa" Inquisição: nunca mudaram, nem por fora, nem por dentro.

    Ao pontapé

  15. Uma porcaria, como os aliens: deve maquilhar por fora o esgoto que tem dentro

  16. Falta fazer muitos 25 de abris interiores. Vai ter de ser à força

  17. A Inquisição acabou no séc. XIX.
    O séc XXI tem outras armas contra estes monstros

  18. 40 anos depois do 25 de Abril ter uma cadela a pretender ditar o que se escreve e o que não se escreve. Pó caralho!...

  19. Uns nunca passaram do 24 de abril.Outros foram mais imaginativos e quiseram ficar pelo tempo do Santo Ofício. Serão entregues ao braço secular

  20. Essa gaja precisava de levar uma geraldina de um bando de pretos, para acalmar a passareca. Ás tantas, pedia mais

  21. Está para breve a aniquilação desse monstro???

    Sete anos é MUITO tempo!

  22. Quando cair o raio, vai direitinho ao alvo...

 
 

Blogger news