quinta-feira, 30 de abril de 2015

Correio da Lola - "Homossexuais só podem dar sangue, se estiverem em abstinência... Será mesmo possível?..."


Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Querida Lola:

O meu marido é um homem muito puritano. Casei-me com ele quase em desespero de causa. Antes de o conhecer, ele era tipo monge eremita, mas eu resolvi fazer dele um verdadeiro macho latino, para me comer toda, como um filé mignon, mas... mas ando tão... tão... desesperada. A primeira vez, abriu-me as pernas e começou a ler o manual de instruções... E eu a perguntar-lhe, então, Henrique?... E só então descobri que ele estava mais interessado no folheto do que eu conhecer-me, no sentido bíblico... Desde então, tem sido sempre pior, e agora não vejo o padeiro há três meses... Será que posso doar sangue?... E ele também?...

Carlota Juventina, Valongo




Querida Carlota:

Percebo perfeitamente o seu drama. Este país está cheio de mulheres que nunca veem o padeiro, e cheio de padeiros que nunca veem mulheres. Acho que Platão, quando escreveu o "Symposium" estava completamente errado, com aquela teoria das meias metades que se haveriam um dia de encaixar umas nas outras. A verdade é que a História da Humanidade, e até da Animalidade, é toda feita de coisas que não se conseguem encaixar, mas passam o tempo a tentar encaixar-se. Aliás, desde que vi aquela foca, ou leão do mar, ou lá o que era aquilo, a tentar encavar um pinguim que percebi que não só Mundo estava perdido, como o "Banquete" estava completamente errado, a não ser lá na Atlântida do Platão, onde aquilo, um dia imaginário, deve ter sido verdade... Cá no nosso Mundo, mais modesto, tudo o que vemos é a Teresa Guilherme a tentar encaixar-se em surfistas de 20 anos, tatuados e sem cérebro, mas com brutos caralhos, depois de lhes pagar valentes jantaradas, na "Marisqueira do Cais Sodré" -- coisa que a "Laura Bouche" não faz, e depois fica sempre a chuchar no dedo...; O Marco Paulo a tentar ter dois amores, mas a continuar sempre agarrado a mais do que dois mangalhos; diretoras a tentarem mamar em alunos de 14 anos; professoras a aviarem garanhões peludos de 15; leis para evitar que se embriaguem abaixo de 18, para os clientes da "Casa Pia" não levarem depois para casa putos embriagados...; netos, de 19 anos, a violarem avós acamadas, de 82...; treinadores da bola, com taras por imberbes de 10 anoscasados e pais de três filhos a levarem todas as noites no cu... ; freiras grávidas; padres paneleiros... sei lá, tanta coisa, tudo menos um casal que se casa, tem um filhote, como a menina, e vive uma vidinha normal, sem pornografia, sem encornanço, sem engates de "Facebook" nem "Grindr"... Que maravilhoso que o mundo seria, mas isto é mesmo assim, deve ter sido decisão do "Intelligent Design", já que Deus ultimamente anda muito de folga. Mas, voltando ao seu caso, se me diz que há três meses que o seu marido não lhe fecunda a cona, creio que está nas condições de poder doar sangue, já que certamente não é seropositiva e a sua hepatite-C tem fracas hipóteses de ir contaminar uma operada à anca de 90 anos. Quanto ao seu marido, já que não a monta há três meses, também deve reunir as tais condições de "abstinência" que, de acordo com a Constituição Portuguesa, não devem apenas restringir-se a quem pega de empurrão, mas a todos os empurrões de que esta sociedade estagnada vive, pega e sobrevive... Eu até lhe diria: vão já amanhã, os dois, dar sangue, mas há uma dúvida que me assalta, e para isso lhe vou dar o meu email para me retribuir, na volta, com uma fotografia do seu marido... Pode ser mera coincidência, mas há um "Henrique" que, de há três meses para cá, me visita noite sim, noite não. Espero que não seja o seu Henrique, embora, como otimista que sou, lhe vou abrir o coração: mal aqui chega, vira-me as nádegas e quer sentir o meu clit hipertrofiado... Como sabe, sou muito mulher por dentro, mas como não sou operada, lá tenho de comer os henriques todos deste país. O seu é muito querido: faço-lhe sempre desconto, quando ele quer sem camisinha, o que são 75% das vezes... Creio que lhe faz bem à saúde. A mim, juro, faz, e até lhe posso dizer que deve ir já doar sangue: cumpre as condições todas de um heterossexual em abstinência -- não come a rata, há meses, à legítima -- e, contas feitas, como a Química faz milagres, acho que o meu leitinho, depois de lhe fermentar nas bordas do cu, e transformar-se em sangue, deve dar um excelente RH-, ou um AO, que tanta falta fazem, sobretudo nas cirurgias plásticas das gajas que querem enxertar as tetas, em forma de balão. Cuide-se e milhões de kisses desta sua badalhoca, em cristo, com cristo, e por cristo :-)

2 Responses so far.

  1. Conheci muitos dadores de leite. Nunca recusei nenhum, sobretudo universitários e fardados :-)

  2. E as fressureiras em abstinência?...

 
 

Blogger news

Blog Archive