terça-feira, 22 de dezembro de 2015

com açúcar e canela

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Era simples. Bebíamos cacau quente e comíamos fatias finas de pão com manteiga e queijo flamengo. A minha avó estendia a massa dos coscorões, fritava-os em óleo e nós, de joelhos nas cadeiras, salpicávamo-las de açúcar escuro e canela. Depois lambíamos os dedos. Ela contava-nos a história da natividade do menino, era assim que ela dizia, mas os personagens mudavam a cada ano e umas vezes o menino tinha frio, outras não. Sobre a chaminé equilibravam-se os cartões de boas festas e o pai Natal era o homem do saco, vestido de encarnado, porque ao menino, cabia a tarefa de ser bom, ter frio e colocar nos nossos sapatos um único presente. E nós dizíamos que sim, porque maior era a noite lá fora e as estrelas e aquele pinheiro manso como os cordeiros de deus. 





2 Responses so far.

  1. Feliz Natal, da Jacintinha Marto, para todas as pessoas deste blogue :-*

  2. .

    .

    . feliz natal para todas as pessoas que sejam mesmo pessoas . como é o caso da Jacintinha . por exemplo . uma santa pessoa . :) .

    .

    .

 
 

Blogger news

Blog Archive