quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Marcel Proust, Église de la Madeleine, Marriage d’Elaine Greffulhe avec Armand de Gramont-Guiche (1904)

3 Responses so far.

  1. Sempre achei que o Marcel olhava para aquilo tudo como para um Zoo exótico, en passant, e acho que aquela descida apressada é mesmo isso, mas que grandiosa descida apressada, que certamente não é para todos.
    O melhor auto retrato (de si mesmo) e até dos outros

  2. e-ko says:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  3. e-ko says:

    Espantoso. Tinha ouvido falar (notícias em canais tv franceses) deste vídeo, mas não o tinha visto ainda, aí vai um Prust meteórico, en passant, à la recherche du temps perdu... a olhar para as cenas zoológicas humanas da época, mas esta época também também é zoológicamente humaine, trop humaine...

 
 

Blogger news

Blog Archive