domingo, 11 de junho de 2017

retrato de andorinha em repouso

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

Pegamos num caderno de capa azul-marinho e na vertical, dividimos cada folha em três. No primeiro espaço registamos os movimentos das andorinhas-das-chaminés, a direção do voo, as cores das penas, a arquitetura dos ninhos, o comprimento aproximado do bico à cauda. No segundo espaço imaginamos-lhes as viagens e os segredos. No terceiro e último espaço ilustramos a lápis aquilo que nunca seremos capazes de contar.


One Response so far.

  1. Tratado prático das razões secretas do Mundo: é quase sempre assim

 
 

Blogger news

Blog Archive