domingo, 14 de junho de 2015

antes do solstício

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Uns dias antes do solstício começou a chover. Lavou-lhe as penas, arrastou as espinhas, encheu as ribeiras, formou pequenos lagos onde se sentiu ave na água. Se estivesse atento confirmaria a maré alta e o redondo da terra no horizonte, mas preferiu chapinhar por ali a engolir insetos ruidosos. Restituiu a quietude azul de nem saber identificar a sua própria espécie, de ser apenas um traço tosco e dois ou três farrapos de canavial. Longo é o tempo das noites maiores.
 
 

Blogger news

Blog Archive