terça-feira, 2 de junho de 2015

Proença de Carvalho, um homem sério, limpo e honrado, abandona todos os processos em que estava a defender o agente técnico de engenharia, José Sócrates: "no fundo, eram só uns pormenores, e o "Correio da Manhã" talvez tivesse razão, e aquilo não fosse, como eu pensava, "uma das mais intensas campanhas persecutórias e difamatórias exercidas sobre um político português por parte de um órgão de comunicação social", e mais vale sair agora do que depois, não vão pensar que eu e o José Miguel Júdice somos a FIFA...

 
 

Blogger news

Blog Archive