segunda-feira, 8 de junho de 2015

Sócrates recusa pulseira eletrónica, a não ser que fosse um último modelo da Armani, e a mãe, a Câncio e a tal "condessa" da Suíça, neste momento, têm os bolsos vazios. A alternativa foi ficarmos nós a continuar a sustentá-lo na Cela 44. Como diria a vox populi, no fim, é sempre o mexilhão que se lixa, pois é, mas nós até gostamos...

Leave a Reply

Venho, enquanto adulto, exercer aqui o meu direito de cidadania, e participar no espírito construtivo deste espaço, que é o de tornar melhor a vida dos cidadãos da Aldeia Global. Penso, logo, participo

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

 
 

Blogger news

Blog Archive