quarta-feira, 12 de julho de 2017

Diário do fim da Geringonça - Maria Antónia Cameira andou nos Dominicanos e no Ranhel Dona Aminha. Gostava das "Bachianas", de Villa-Lobos e da Hildegard Von Bingen. Foi autora do célebre best-seller "Investing in Piauí, 2015". Só vendia o que era bom, e como era bom, vendia o mesmo, várias vezes, aos bons apreciadores. Foi presa e não conseguiu dar o golpe da sua vida, que era vender de manhã ao Mourinho um boteco, com o certificado de ter sido um boteco do Ronaldo, e, à tarde, o mesmo boteco, ao Ronaldo, com o certificado de ter sido um boteco do Mourinho. Teve azar, e nós temos pena dela, por que se portou sempre como uma senhora, quando nos cruzávamos nos chás do "Albatroz". Pensei sempre que andávamos ao mesmo, mas estava muito enganado, ela tinha uma vida secreta, ao som de "The wonderful Monteserrat with Freddie Mercury on Hierro de La Luna", e nós não :-)

 
 

Blogger news

Blog Archive