segunda-feira, 23 de abril de 2018

No grande tratado da Onomástica, dos toponímicos e dos gentílicos, dos apodos, alcunhas, cognomes e epítetos, a Alexandra, et pour cause, LEITÃO, a gaja que sustenta um inapto que tem o título de "Ministro da Educação", inaugura hoje o primeiro concurso de professores no qual, desde o 25 de abril, as estruturas representativas dos implicados não foram ouvidas. Estão espantados?... Não, não se espantem, por que, em Portugal, chegamos ao Fim da História, tão preconizado pelos pensadores marxistas, e incarnado por Kim Jong un, Xi Jinping e António Costa, o poucochinho monhé, a quem o Bloco de Esquerda e o PCP ajudaram a construir a próxima maioria absoluta daquilo a que a Ana Gomes (espera-se que não estando bêbeda...) designou como um enorme "bando de corruptos e criminosos". Sim, é enorme, mas ainda pode crescer mais, já que estamos em Portugal