segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Correio da Lola - "Socorro, o Algarve está numa tal decadência que até os berberes são passivos!..."


Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Querida Lola:

Acho que estou a chegar ao cúmulo do desespero: as minhas férias de verão estão a chegar ao fim, e eu pensei que ia ter um brinde de fim de estação, quando vejo aquele camião fantástico, em traje de luces, parecia um transamericano, um homem fantástico, de 20 anos, ao volante, cheguei lá acima, não sabia palavra de língua nenhuma, um caralhão enorme, fiquei doida, só apontava para ele, e dizia "berbere", mas quando eu ia abocanhá-lo, ele afasta-me a mão e põe-se de cu para o ar, no assento... Acha isto normal?... Qual a probabilidade de uma coisa destas acontecer?...


Querida Laura:

Se não nos conhecêssemos desde o Pré Câmbrico, em que ainda havia os túneis do metro do Marquês, os melhores brochanários de Lisboa, e em que, nas noites de Lua Cheia, era possível ajoelhar, antes da uma, defronte da célebre gabardine do Rogério Samora, e sacar-lhe uns leites fora de palco, eu dava-lhe uma resposta à maneira, mas, como estamos em público, tenho de ser contida, carinhosa e pedagoga, em todas as minhas palavras. Para já, o meu louvor por manifestar a sua pública paneleirice, posto que em Portugal o máximo do homoerotismo se manifesta entre estar casado com uma mulher que parece um homem, e ser pai de três filhos, mas é normal, já que como nunca conseguimos ter nenhuma Apple, tambem é normal que não tenhamos o patrão de qualquer Apple, ainda que de bairro, a manifestar a sua alegria pelo ser divino o ter posto a adorar macho. Querida, quanto à probabilidade de encontrar um berbere no Algarve, se fosse no tempo do seu Algarve mítico, dos Melos, dos Champalimauds e do Umberto d'Italia, eu dir-lhe-ia que a probabilidade era zero, logo, pela Lei de Laplace, a menina, como grande bicha, estaria a mentir, e seria só mais uma, entre tantas "desmentirosas". Eu sei que foram belos tempos, em que a menina passeava a sua célebre mangueira pelas dunas da Ilha de Faro, e era um puro fenómeno do Entroncamento que por lá zanzava, uma coisa épica, à Vasco da Gama, com o João Solano a fazer uma aproximação à pista de aterragem baixíssimo, para que os "camones", vindos de Nova Iorque, pudessem apreciar as genuínas dimensões a que podia chegar um mangalho português, estilo dórico, como o seu. Como deve estar lembrada, o susto foi tal que, no avião, pensaram que aquilo ia cair, e só se viam as caras apavoradas, mais as caras apavoradas de quem estava pela praia, e fugiu, com medo de lhes cair um Boeing, dos grandes, em cima. Eras... Se fosse hoje, ainda tinha era espantado alguns aviões podres russos, que lhe lançavam nas nalgas uma turma inteira de eslavos ótimos, daqueles dos filmes porno da Kremlinia Produktia. A verdade é que, nos tempos que correm, se tudo isto tivesse acontecido, ainda tinham apanhado todos uma repreensão por escrito, mas, num tempo em que todo o rebotalho se instalou no Algarve, romenos, angolanos, árabes, chineses, etíopes e até os McCann, já nada se nota, e essa probabilidade de encontrar um berbere camionista também se torna elevada, aliás, demasiado elevada para a segurança nacional, mas isso é assunto que não nos diz respeito, não é?... Agora, encontrar um berbere, e, ainda por cima, ter logo o azar de ele ser passivo, isso é mais complicado, já que é uma probabilidade composta, e condicionada. Diz o Teorema de Bayes que a probabilidade de encontrar um camionista berbere passivo no Algarve, é igual à probabilidade própria dessa desgraça, acrescentada da probabilidade residual de cada uma dessas lotarias, as brancas, de ser camionista e berbere, e a negra, de ser passivo... Como sabe, sou péssima em cálculo, graças a deus, que, por isso, sei que nunca sofrerei de cálculos renais, e também por isso deixo as contas para si, mas já que lhe aconteceu, até acho que, para mal da nossa sanidade sexual, esses acontecimentos até têm uma elevadíssima probabilidade. Aliás, usando a sua célebre teoria de que todos os algarvios são passivos, se o berbere estava no Algarve, é um modus ponens elementar, então, se todos os algarvios são passivos, e o berbere estava no Algarve, logo, o berbere tinha igualmente de ser passivo, ele, e não só, já que, se amarinhou para o camião, é por que, certamente, também, como passiva canónica que é, estava à espera de uma valente foda berbere, de onde saiu desenganada, já que o berbere, pelo lado dele, também estava à espera de uma valente foda portuguesa... Creio que isso não é mais do que uma das facetas da decadência do Ocidente, e o Algarve parece que só atrai essas desgraças, veja o caso do Gerry, que já vinha de Londres com ele murcho, e foi para aí, à espera de o entesar num swing, mas ainda saiu daí ainda mais murcho, e não desiste. Não sei se respondi à sua questão, mas sinto algum carinho pelo berbere, já viu o que é ser berbere, e ter em casa uma daquelas gajas de véu e bigode, uma mãe de Braganza do Anti Atlas, todos os dias, "por que não te casas com a tua priminha de 13 anos, Alá já lhe fez vir os sangues, e já tem o corpinho pronto, e bom, para ti...", isto, todo o dia, quando o rapaz gosta é de ser encavado, com grandes formatos, para sentir o estímulo no ponto G do macho, a próstata massajada por detrás e por dentro... Enfim, é o mundo que temos, e acho que, no fundo, apenas foi vítima do assédio descarado que fez ao Fábio Poças, uma oferecida, a dizer-lhe "Abu, volta para casa e vem-me ao cu...", por amor da santa, acha que, quando o marginal Rui Machete subsidiar o regresso dos assassinos do ISIS não há já uma lista de espera sem fim, de 20 000 bichas, ex virgens, prontas para se tornarem nas escravas submissas do degolador?... A menina veja se se enxerga, e se começa a ter vergonha. Queria um sírio para lhe vazar os colhões, e mandaram-lhe um berbere passivo, só me faz lembrar a nossa amiga comum, "Miss Fardas", quando era Ministra da Defesa, ainda não tinha aquela lipoatrofia facial toda marcada, e pensava que ia ter um garanhão como ajudante de campo, e lhe puseram à perna uma galinha de rabo de cavalo... Deve ter sido uma desilusão igual à da Teresa Guilherme, quando quis passar a noite na "Casa dos Segredos" e a puseram a dormir num quarto separado, juntamente com as bocas da servidão. Fala de férias de verão, mas quais férias de verão, quando está o tempo todo no Algarve, e até já é conhecida como a "Coronela Solange" da área de descanso da Via do Infante, em Faro?... Onde a menina passa é como Átila, mais nenhum homem cresce, só passivas, só passivas, e nós a pagarmos essa reforma, quantas vezes eu penso, quando desconto para a segurança social, como boa traveca, que, quando chegar a minha vez, não vai haver nada para mim, que essas paneleironas que batem o Algarve e o Alentejo todo, em busca de camionistas, já gastaram tudo!... Olhe, só uma coisa que me consola: queixa-se de ter apanhado um de cu para o ar numa estrada do Algarve?... Havia de ser como eu, que tenho o azar de apanhar isso todas as noites, e não é no conforto de uma cabine de camioneta, mas no ranger dos vãos de escada... E sabe o que me consola?... Que o Zeinal Bava, esse porco monhé, ao menos tenha feito a única coisa decente da vida dele, que foi deixá-la desprotegida de saúde. Agora, se quiser umas próteses mamárias, ou praticar a excisão masculina desse seu mangalho, vai ter de ir ao Hospital da Luz, e pagar em yuans, próxima moeda da Zona Euro. Cuide-se, que a sua fome é mas é excesso de fartura.
 
 

Blogger news

Blog Archive