domingo, 6 de setembro de 2015

comum

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Gosta dos bancos de algas, das longas pradarias de ervas marinhas como ele, o marinho dragão. Arma-se, disfarça-se. Sei que relincha e fogueia quando metade da terra dorme e a outra metade se faz ao mar.
E se as baleias cantam na lonjura dos oceanos, solta as túnicas de seda dos antigos reis e dança sem nunca parar. Raro, o dragão-marinho comum.

4 Responses so far.

  1. Eu não rcebu nada de cinema nem de pulhitica, mas quando for grande também queru ter pelos no cu e queru ir à festa do abante de boina há fanxono para sacar uns botos no cu e ir em rumaria à abade faria recumendado pêlo pêlo encavado no cu do baixote cara de escroto podre ganda nóia. Adorava ter romarias todos os dias de pêlos encavados pelo cu acima e de fanxonos com boina, era sinal que ainda tinha amigos da peida e dos pelos no cu de penishecu.

  2. Eu não purcebu nada de cinema nem de pulhitica, mas quando for grande também queru ter pelos no cu e queru ir à festa do abante de boina há fanxono para sacar uns botos no cu e ir em rumaria à abade faria recumendado pêlo pêlo encavado no cu do baixote cara de escroto podre ganda nóia. Adorava ter romarias todos os dias de pêlos encavados pelo cu acima e de fanxonos com boina, era sinal que ainda tinha amigos da peida e dos pelos no cu de penishecu.

 
 

Blogger news

Blog Archive