domingo, 4 de outubro de 2015

O Vilhena foi-se: o pequeno mundo que ele satirizou continua na mesma, para se evitar dizer que piorou...

One Response so far.

  1. O problema destas linhas mal picadas na máquina de escrever é que somos hoje confrontados com continuar tudo na mesma: as máquinas ficaram obsoletas, mas a censura mais obsoleta partiu à conquista de novos meios.
    Com o Vilhena morreu um homem livre,mas a Censura ficou por cá, em todas as suas formas, sem Estado que lhe dê postura de estado, mas difusa por infinitos coios familiares, focinhos exaltados, fuinhas do ódio, hienas do mal, atrás dos seus pobres teclados manchados, numa longa e fracassada cruzada contra a expressão, liberta e una, como o artista a concebeu.

    Obrigado, mestre, pela longa inspiração: eles não passarão

 
 

Blogger news

Blog Archive