domingo, 21 de fevereiro de 2016

opalas

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

Para ser preciosa, compro um casaco de xadrez azul com muitos bolsos e neles guardo as que se formam na fissura de uma rocha, feitas de água, fogo, luz. E a cada hora solto uma, o universo, o fundo do mar, o ocaso, as estalactites de uma gruta, o olho da criação.

4 Responses so far.

  1. Arrebenta says:

    O valor exato das palavras, para segurar o constante fugir das luzes opalinas

  2. As cores feitas de água, fogo e luz esvoaçam. Diz-se que apenas aceitam pousar no que a Man'ela pinta :-)

  3. opa luís!

    obrigada por me ter apresentado as opalas :))

  4. O melhor elogio que posso fazer é que me deram vontade de as pintar também..., estou a mentir: de imitar as da Man'ela. Venha rápida a primavera, em tons da jazida de Wello :-)

 
 

Blogger news

Blog Archive