terça-feira, 17 de outubro de 2017

Constança Urbano de Sousa, uma consciência pesada (em atualização)

One Response so far.

  1. Nota biográfica: Num só ano de 2017, em que Constança Urbano de Sousa(1967-...) foi responsável pela proteção dos cidadãos portugueses, houve 100 mortos, por negligência. O número conseguiu ultrapassar o das mortes de hemofílicos, pela utilização de plasma contaminado, durante o ministério de Leonor Beleza, ou os da queda da Ponte de Entre-os-Rios, no período em que Jorge Coelho ocupou a mesma pasta da Administração Interna. Opinião e órgãos de comunicação da época foram unânimes no testemunho da contradição entre a frieza desumana e o lado melodramático das aparições públicas. Tecnicamente, os historiadores costumam considerá-la um dos rostos trágicos e mais marcantes do período da "má moeda " política portuguesa, do primeiro quartel do séc. XXI