domingo, 25 de janeiro de 2015

azeda-brava e a outra cor de limão

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


Estão carregados os limoeiros, de tal forma se confundiram os gaios e os melros com o cheiro da terra a deixar crescer sementes e aquele monte do lado direito da estrada onde tantas são as azedas invasoras e é belo. Dizem-nas venenosas. Não sei. Era arrancá-las e sugar-lhes o pecíolo e continuámos vivos muitos anos ainda. Há gente que explica tudo e morre de pasmo, pasmada, azeda, azedada, erva-mijona, azedinha amarela.
A rã insiste em habitar a jarra azul, por isso não a lavo, deito-lhe umas flores para lhe fazer companhia.



One Response so far.

  1. As azedas amarelas, é isso. Tinha-me esquecido do nome comum da flor do trevo. São, para mim, o segundo sinal da pé chegada da primavera. Do outro já falámos :-)

    :-*

 
 

Blogger news

Blog Archive